sábado, 15 de março de 2014

Quando Satanás entrou em Judas?

Cético: 
Satanás entrou em Judas antes da última ceia.
Lc 22:3 - Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze.

Satanás entrou em Judas depois da última ceia.
Jo 13:27 - E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa.

------------------------------------------------------
Descontradizendo:
Já logo de cara eu afirmo que não há nenhuma contradição, baseado no próprio assunto ou experiência chamada de "Possessão demoníaca". Pois, uma pessoa pode ficar diversas vezes possessa por um demônio. Ou seja, ele pode entrar em alguém, sair, e voltar novamente quantas vezes for preciso em seu propósito. Portanto, Judas pode ter ficado possesso antes da última ceia e novamente depois da última ceia. Não há nenhuma razão para isto não ter ocorrido. E, baseando-se no dois escritos, foi exatamente isto que ocorreu como veremos abaixo:

Vamos aos contextos:

Lc 22:
3 – ”Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze”.
4 – ”E foi e falou com os principais dos sacerdotes e com os capitães de como lho entregaria,”

Observação 1: Acontece a primeira possessão de Judas que o levou a ir antes aos sacerdotes e projetar a prisão dEle.

14 – ”E, chegada a hora, pôs-se à mesa, e, com ele, os doze apóstolos”.

Observação 2: Quando se assenta, já estava com o propósito formado em seu coração.

21 – ”Mas eis que a mão do que me trai está comigo à mesa”.

Observação 3: Jesus já sabia que Judas o havia traído.

22 – ”E, na verdade, o Filho do Homem vai segundo o que está determinado; mas ai daquele homem por quem é traído!”
47 – ”E, estando ele ainda a falar, surgiu uma multidão; e um dos doze, que se chamava Judas, ia adiante dela e chegou-se a Jesus para o beijar”.
48 – ”E Jesus lhe disse: Judas, com um beijo trais o Filho do Homem?”

Jo 13:
2 – ”E, acabada a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse,”

Observação 1: Judas já havia ficado possesso, pois o texto diz “que o diabo já havia posto no coração dele que traísse Jesus".

3 – ”Jesus, sabendo que o Pai tinha depositado nas suas mãos todas as coisas, e que havia saído de Deus, e que ia para Deus,"
10 – ”Disse-lhe Jesus: Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos”.
Observação 2: Jesus já sabia que Judas o havia traído. Pois, Ele diz que Judas não estava limpo.

11 – ”Porque bem sabia ele quem o havia de trair; por isso, disse: Nem todos estais limpos”.
21 – ”Tendo Jesus dito isso, turbou-se em espírito e afirmou, dizendo: [b ]Na verdade, na verdade vos digo que um de vós me há de trair”.
26 – ”Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o bocado molhado. E, molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão”.
27 – ”E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa”.

Observação 3: Acontece a segunda possessão do diabo em Judas.

30 – ”E, tendo Judas tomado o bocado, saiu logo. E era já noite”.

Conclusão:
Baseando-se nas Observações, verificamos que:
1 – Lucas relata que houve uma primeira possessão de Judas antes da ceia que o levou a ir antes aos sacerdotes e projetar a prisão dEle. E isto está implícito em João quando diz: ” que o diabo já havia posto no coração dele que traísse Jesus”.
2 – Tanto Lucas quanto João descrevem que Jesus já sabia que Judas havia projetado sua prisão. João diz que Jesus disse que Judas não estava limpo. Caso ele não estivesse ficado possesso, por que razão Jesus diria isto?
3 – João relata a segunda possessão de Judas.


Portanto, não há nenhuma contradição!

Pipe

2 comentários:

  1. Uma dúvida - satanás sabia que, com a morte de Cristo na cruz, estaria cumprida toda a escritura e portanto, sua derrota seria completa. Porque então ele iria possuir a Judas, para que o último entregasse Jesus aos homens que desejavam matar-lhe?
    Estaria satanás realizando um feito contra si próprio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto pode ter três respostas:
      1. É que ele não sabia exatamente o que implicaria a morte de Jesus na cruz.
      2. É que talvez ele pensasse que Jesus poderia ter sido morto de outra forma, evitando assim cruz. Mas isso somente se ele tivesse plena revelação do que correria na cruz.
      3. É que agiu em obediência a soberania de Deus mesmo na condição de um anjo rebelde.

      Excluir