segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Somente Deus faz maravilhas?


Somente Deus pode fazer maravilhas.
Sl 136:4 - Àquele que só faz maravilhas; porque a sua benignidade é para sempre.

Satanás pode fazer maravilhas também.
II Ts 2:9 - a esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais, e prodígios de mentira,
----------------------------------------------------------------------
Descontradizendo:

Guilherme Born:
Creio que esta "contradição" esta fundamentada num erro de interpretação de Texto (de novo!?!?). 

Vejamos:

Sl 136:4 - Àquele que SÓ faz maravilhas; porque a sua benignidade é para sempre.


No Salmo, aparece a afirmação de que Deus somente faz maravilhas. Passa longe deste versículo a suposição de que APENAS DEUS faz maravilhas. Ele é Claro em afirmar que Deus APENAS FAZ MARAVILHAS.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Onde Deus vive?


Ele vive em Sião
Sl 9:11 - Cantai louvores ao SENHOR, que habita em Sião; anunciai entre os povos os seus feitos,

Sl 76:2 - E em Salém está o seu tabernáculo, e a sua morada, em Sião.

Jl 3:17 - E vós sabereis que eu sou o SENHOR, vosso Deus, que habito em Sião, o monte da minha santidade; e Jerusalém será santidade; estranhos não passarão mais por ela.

Jl 3:21 - E purificarei o sangue dos que eu não tinha purificado, porque o SENHOR habitará em Sião.

Ele vive no céu
Sl 123:1 - Para ti, que habitas nos céus, levanto os meus olhos.

Ec 5:2 - Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; pelo que sejam poucas as tuas palavras.
----------------------------------------------------------
Descontradizendo:
Se a Bíblia diz que Deus é Onipresente, isto significa que Ele está em todo lugar, certo? Significa que Deus pode estar habitando no Céu, e em Sião simultaneamente. A Bíblia afirma que o Espírito Santo que é o próprio Deus habita em todos nós. Isto significa que Ele habita nos Céus, em Sião e em todos os filhos nascidos do Espírito.

Diante disto, se eu digo que Deus habita nos Céus e em Sião, eu estou me contradizendo? Se eu creio num Deus Onipresente, é óbvio que não estou me contradizendo.

O texto não está dizendo: "Deus habita apenas em Sião!".

Se estes textos fossem uma contradição, os cristãos jamais poderiam dizer que Deus habita em todos aqueles que crêem em Cristo.

Portanto, não há nenhuma contradição.


Pipe

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Jesus batizou alguém?

Sim
Jo 3:22 - Depois disso, foi Jesus com os seus discípulos para a terra da Judéia; e estava ali com eles e batizava.

Não
Jo 4:2 - (ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos),
------------------------------
Descontradizendo:
Os dois textos são do mesmo autor (João), e é o próprio autor que está especificando que Jesus na verdade não batizava e sim os seus discípulos.

Se alguém relata que eu fui a um rio com algumas pessoas e os batizava ali, e logo em seguida no mesmo contexto, a mesma pessoa diz que na verdade não era eu quem batizava, mas meus discípulos. Esta pessoa estaria se contradizendo?

Seria contradição, se João falasse que Jesus batizava e outro Evangelho, o de Lucas, por exemplo, dissesse que Ele nunca batizou ninguém.

Conclusão:
Não há nenhuma contradição, se trata apenas de um relato onde o próprio autor foi mais específico um pouco mais a frente no mesmo contexto.


Pipe

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

A sabedoria faz as pessoas felizes?

A sabedoria faz pessoas felizes.
Pv 3:13 - Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento.

A sabedoria faz pessoas miseráveis.
Ec 1:18 - Porque, na muita sabedoria, há muito enfado; e o que aumenta em ciência aumenta em trabalho.
---------------------------------------------------------------------------
Descontradizendo:

Os dois livros foram escritos por Salomão
Pv 1:1 - "Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel".

Ec 1:1 - "Palavras do pregador, filho de Davi, rei em Jerusalém:"

Porém, cada um deles foi escrito com um propósito:
O livro de Eclesiastes é uma visão existencialista da vida sem Deus. Digamos em outras palavras, que ele avalia a existência de um ponto de vista unicamente existencialista. Ou seja, se Deus não existe, vamos ver o que sobra. Todo o livro é repleto de pensamentos existencialistas.

Bem diferente de Eclesiastes, Provérbios é o livro da sabedoria. É o livro dos conselhos seguros. É o livro que tem em Deus a fonte da sabedoria. O contrário de Eclesiastes que tem a existência em si mesma como fonte de sabedoria. E por isso, nada tem sentido. Tudo é vaidade e perda de tempo.

Eclesiastes é um livro escrito para o cético. É um livro que dá ao cético a seguinte mensagem:
"- Tudo que você faz debaixo do sol é sem sentido quando você extrai Deus da sua vida!".

Conclusão:
Os livros de Eclesiastes e Provérbios são "contraditórios" por uma questão de propósitos do próprio autor. Que no caso, é Salomão. E, como falei acima, o livro de provérbios é centrado em Deus, enquanto que Eclesiastes é centrado apenas na existência em si mesma. Diante disto, é óbvio que a sabedoria centrada numa verdade absoluta de um Deus absoluto é algo poderoso para o ser humano. Enquanto que, o contrário disto, uma sabedoria centrada apenas no existir é loucura fundamentada em relativismos filosóficos que não dão ao homem sentido algum de existir.


Pipe

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Há pecado imperdoável?


Sim, há pecado imperdoável.
Mt 12:31-32 - Portanto, eu vos digo: todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á perdoado, mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.

Mc 3:29 - Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo.

Lc 12:10 - E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do Homem ser-lhe-á perdoada, mas ao que blasfemar contra o Espírito Santo não lhe será perdoado.

Não, não há nenhum pecado imperdoável.
At 13:39 - E de tudo o que, pela lei de Moisés, não pudestes ser justificados, por ele é justificado todo aquele que crê.
-----------------------------------------------------------------------------
Descontradizendo:
At 13:39 - "E de tudo o que, pela lei de Moisés, não pudestes ser justificados, por ele é justificado todo aquele que crê".

O texto diz que é justificado todo aquele que crê. E a blasfêmia contra o Espírito Santo é justamente o contrário disso: É não crer que a obra de Cristo é por meio do Espírito. Os fariseus estavam dizendo que Jesus estava expulsando demônios em nome de Belzebu. Ou seja, estavam dizendo que a obra de Cristo estava sendo feito em nome do diabo e não do Espírito. Isso é rejeitar a obra da redenção em Cristo. Se somente o que crê pode ser justificado, então há sim pecado que não tem perdão, e este é rejeitar a obra de Cristo como vindo da parte de Deus. É blasfemar contra o Espírito.

Portanto, não há nenhuma contradição!


Pipe

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Quando as mulheres (ou mulher) chegaram ao sepulcro?


Enquanto ainda era escuro.
Jo 20:1 - E, no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro.

Ao amanhecer.
Mt 28:1 - E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.

Mc 16:1-2 - E, passado o sábado, Maria Madalena, Salomé e Maria, mãe de Tiago, compraram aromas para irem ungi-lo. E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol...
-----------------------------------------------------------------------------
Por Guilherme Born

Descontradizendo

Vamos enumerar:
João - De madrugada, ainda escuro.
Mateus - Quando já despontava o primeiro dia da semana.
Marcos - De manhã cedo, ao nascer do Sol.

A "contradição" aparece apenas em João, pois descreve como ainda escuro. Porém a BDC, além de falar as besteiras que fala, não sabe distinguir quando alguém diz AINDA. No caso, João escreveu ainda escuro porque sabia que o dia estava prestas a raiar. Se elas tivessem ido a noite de fato, ele teria escrito a noite e não ainda escuro.

Porém vamos ver o texto na NVI:
João 20:1 - No primeiro dia da semana, bem cedo, estando ainda escuro, Maria Madalena chegou ao sepulcro e viu que a pedra da entrada tinha sido removida.

Preciso dizer mais alguma coisa?

Vamos dar um exemplo:
Se eu marquei uma viagem e meu ônibus sai bem cedo, terei que sair muito mais cedo pra pegar esse ônibus. Então, alguém liga pra mim e pergunta que horas eu saí. Eu digo: Cara, tive que sair de madrugada pra pegar este ônibus. Porém ligam pra minha mulher e perguntam a que horas eu saí. Ela responde: Ele saiu cedo, ainda estava escuro, quase nascendo o sol. Eu e minha mulher estamos nos contradizendo? Obvio que não. É o mesmo caso nos textos bíblicos.

Em Lucas também encontramos a mesma situação:
Lucas 24:1 - E, no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado.

Muito de Madrugada sugere que a madrugada era bem avançada, ou seja, quase amanhecendo. Sendo assim, em conformidade com todos os outros 3 evangelistas.

Conclusão:

Com base nestas informações, não há contradição, pois os autores utilizaram adjetivos diferentes para dizer a mesma coisa, porém que tem o mesmo significado.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Sabedoria é uma coisa boa?


Sabedoria é uma coisa boa.
Pv 4:7 - A sabedoria é a coisa principal; adquire, pois, a sabedoria; sim, com tudo o que possuis, adquire o conhecimento.

Sabedoria deve ser evitada.
I Co 1:19 - Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos inteligentes.
------------------------------------------------------------------------
Descontradizendo:

I Co 1:19 - Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos inteligentes.

Lendo o contexto:
18 - Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.
19 - Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos inteligentes.
20 - Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura, não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?
21 - Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação.
22 - Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria;
23 - mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus e loucura para os gregos.
24 - Mas, para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus.
25 - Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
26 - Porque vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados.
27 - Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes.
28 - E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são;
29 - para que nenhuma carne se glorie perante ele.
30 - Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;
31 - para que, como está escrito: Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor.

Conclusão:
O próprio texto está sendo bem claro de que tipo de sabedoria Paulo está tratando. Paulo está dizendo que a sabedoria de Deus se manifesta no Evangelho em Cristo. Porém, os gregos buscam outro tipo de "sabedoria".

É isto que Paulo está falando. Paulo não está dizendo que ser crente é ser burro. Paulo está dizendo que segundo o pensar dos judeus e dos gregos nós somos loucos e eles sábios. Paulo então diz: "- Se isto é ser sábio, então eu prefiro ser louco".


Pipe

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Coisas ruins acontecem à pessoas boas?


Coisas ruins acontecem à pessoas boas.
Hc 1:4 - Por esta causa, a lei se afrouxa, e a sentença nunca sai; porque o ímpio cerca o justo, e sai o juízo pervertido.

Hc 1:13 - Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a vexação não podes contemplar; por que, pois, olhas para os que procedem aleivosamente e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele?

Hb 12:6 - porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho.

Coisas ruins não acontecem à pessoas boas.
Pv 12:21 - Nenhum agravo sobrevirá ao justo, mas os ímpios ficam cheios de mal.

Pv 19:23 - O temor do SENHOR encaminha para a vida; aquele que o tem ficará satisfeito, e não o visitará mal nenhum.

I Pe 3:13 - E qual é aquele que vos fará mal, se fordes zelosos do bem?
----------------------------------------------------------------------------------------
Descontradizendo vs. por vs.:

Hb 12:6 - porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho.

Obs: A NVI não faz uso da palavra "açoite" e sim da palavra "castigo".

Quando um pai corrige o seu filho, ele está fazendo um mau ao filho?

A resposta é: É claro que não! Pelo contrário. Corrigir ao filho é o maior ato de amor que um pai pode fazer ao seu filho.

A BDC está querendo insinuar que toda vez que um pai corrige e castiga seu filho ele está lhe fazendo um grande mau. Porém isto vai a desencontro a qualquer princípio conhecido pelo homem a respeito de educação de filhos. É óbvio que não estamos falando de violência familiar. Porém, corrigir é um ato de amor.

--------------------------------------------------------------
Hc 1:13:
O livro de Habacuque é um diálogo entre Habacuque e Deus. Vamos ler o diálogo e destacar algumas questões:

Capítulo 1 -
A Primeira queixa de Habacuque
1 - O peso que viu o profeta Habacuque.
2 - Até quando, SENHOR, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritarei: Violência! E não salvarás?
3 - Por que razão me fazes ver a iniqüidade e ver a vexação? Porque a destruição e a violência estão diante de mim; há também quem suscite a contenda e o litígio.
4 - Por esta causa, a lei se afrouxa, e a sentença nunca sai; porque o ímpio cerca o justo, e sai o juízo pervertido.

A Resposta de Deus:
5 - Vede entre as nações, e olhai, e maravilhai-vos, e admirai-vos; porque realizo, em vossos dias, uma obra, que vós não crereis, quando vos for contada.
6 - Porque eis que suscito os caldeus, nação amarga e apressada, que marcha sobre a largura da terra, para possuir moradas não suas.
7 - Horrível e terrível é; dela mesma sairá o seu juízo e a sua grandeza.
8 - Os seus cavalos são mais ligeiros do que os leopardos e mais perspicazes do que os lobos à tarde; os seus cavaleiros espalham-se por toda parte; sim, os seus cavaleiros virão de longe, voarão como águias que se apressam à comida.
9 - Eles todos virão com violência; o seu rosto buscará o oriente, e eles congregarão os cativos como areia.
10 - E escarnecerão dos reis e dos príncipes farão zombarias; eles se rirão de todas as fortalezas, porque, amontoando terra, as tomarão.
11 - Então, passarão como um vento, e pisarão, e se farão culpados, atribuindo este poder ao seu deus.

A Segunda queixa de habacuque:
12 - Não és tu desde sempre, ó SENHOR, meu Deus, meu Santo? Nós não morreremos. Ó SENHOR, para juízo o puseste, e tu, ó Rocha, o fundaste para castigar.
13 - Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a vexação não podes contemplar; por que, pois, olhas para os que procedem aleivosamente e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele?
14 - E farias os homens como os peixes do mar, como os répteis, que não têm quem os governe?
15 - Ele a todos levanta com o anzol, e apanha-os com a sua rede, e os ajunta na sua rede varredoura; por isso, ele se alegra e se regozija.
16 - Por isso, sacrifica à sua rede e queima incenso à sua draga; porque, com elas, se engordou a sua porção, e se engrossou a sua comida.
17 - Porventura, por isso, esvaziará a sua rede e não deixaria de matar os povos continuamente?

Capítulo 2:
1 - Sobre a minha guarda estarei, e sobre a fortaleza me apresentarei, e vigiarei, para ver o que fala comigo e o que eu responderei, quando eu for argüido.

A Segunda Resposta de Deus:
2 - Então, o SENHOR me respondeu e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler o que correndo passa.
3 - Porque a visão é ainda para o tempo determinado, e até ao fim falará, e não mentirá; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará.
4 - Eis que a sua alma se incha, não é reta nele; mas o justo, pela sua fé, viverá.
5 - Tanto mais que, por ser dado ao vinho, é desleal; um homem soberbo, que não se contém, que alarga como o sepulcro o seu desejo e, como a morte, que não se farta, ajunta a si todas as nações e congrega a si todos os povos.
6 - Não levantarão, pois, todos estes contra ele uma parábola e um dito agudo contra ele, dizendo: Ai daquele que multiplica o que não é seu (até quando!) e daquele que se carrega a si mesmo de dívidas!
7 - Não se levantarão de repente os que te hão de morder? E não despertarão os que te hão de abalar? E não lhes servirás tu de despojo?
8 - Visto como despojaste muitas nações, todos os mais povos te despojarão a ti, por causa do sangue dos homens e da violência para com a terra, a cidade e todos os que habitam nela.
9 - Ai daquele que ajunta em sua casa bens mal adquiridos, para pôr o seu ninho no alto, a fim de se livrar da mão do mal!
10 - Vergonha maquinaste para a tua casa; destruindo tu a muitos povos, pecaste contra a tua alma.
11 - Porque a pedra clamará da parede, e a trave lhe responderá do madeiramento.
12 - Ai daquele que edifica a cidade com sangue e que funda a cidade com iniqüidade!
13 - Eis que não vem do SENHOR dos Exércitos que os povos trabalhem para o fogo e os homens se cansem pela vaidade.
14 - Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar.
15 - Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro! Tu, que lhe chegas o teu odre e o embebedas, para ver a sua nudez,
16 - serás farto de ignomínia em lugar de honra; bebe tu também e sê como um incircunciso; o cálice da mão direita do SENHOR se voltará sobre ti, e vômito ignominioso cairá sobre a tua glória.
17 - Porque a violência cometida contra o Líbano te cobrirá, e a destruição dos animais ferozes os assombrará, por causa do sangue dos homens, e da violência para com a terra, a cidade e todos os seus moradores.
18 - Que aproveitará a imagem de escultura, que esculpiu o seu artífice? E a imagem de fundição, que ensina a mentira, para que o artífice confie na obra, fazendo ídolos mudos?
19 - Ai daquele que diz ao pau: Acorda! E à pedra muda: Desperta! Pode isso ensinar? Eis que está coberto de ouro e de prata, mas no meio dele não há espírito algum.
20 - Mas o SENHOR está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra.

Habacuque está indignado que nações gentias estão vindo para destruir o povo "justo" de Israel. E Deus lhe dá uma resposta clara: "- Justo?. Você acha que este povo é justo? Este povo que construiu cidades em cima do sangue de outros? Este povo idólatra? Este povo que se prostituíu?". Habacuque chama Israel de justo, e Deus lhe responde que de justo não tem nada. Que justo é aquele que vive pela fé . Uma fé que é demonstrada em atos de justiça. E não isto que este povo está fazendo. Israel foi chamado por Deus para ser um povo separado e para ser benção para os povos. E ele não estava fazendo o que Deus lhe incumbiu de fazer. E ainda tem gente que tem a cara de pau de dizer que se Israel não tivesse rejeitado a Cristo, nós não seríamos salvos. Daí eu pergunto: "- A é? E onde fica o chamado de Deus a Abraão de que nEle Deus abençoaria todas as nações?".

Continuando o contexto...

A Oração de habacuque:
Capítulo 3:
1 - Oração do profeta Habacuque sob a forma de canto.
2 - Ouvi, SENHOR, a tua palavra e temi; aviva, ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos a notifica; na ira lembra-te da misericórdia.

Obs: Opa! Parece que a postura de Habacuque mudou. Não vejo mais revolta nas palavras dele. Parece que agora ele começa até a concordar com Deus e a clamar por misericórdia e não por justiça.

3 - Deus veio de Temã, e o Santo, do monte de Parã. (Selá) A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor.
4 - E o seu resplendor era como a luz, raios brilhantes saíam da sua mão, e ali estava o esconderijo da sua força.
5 - Adiante dele ia a peste, e raios de fogo, sob os seus pés.
6 - Parou e mediu a terra; olhou e separou as nações; e os montes perpétuos foram esmiuçados, os outeiros eternos se encurvaram; o andar eterno é seu.
7 - Vi as tendas de Cusã em aflição; as cortinas da terra de Midiã tremiam.
8 - Acaso é contra os rios, SENHOR, que estás irado? Contra os ribeiros foi a tua ira ou contra o mar foi o teu furor, para que andasses montado sobre os teus cavalos, sobre os teus carros de salvação?
9 - Descoberto se fez o teu arco; os juramentos feitos às tribos foram uma palavra segura. (Selá) Tu fendeste a terra com rios.
10 - Os montes te viram e tremeram; a inundação das águas passou; deu o abismo a sua voz, levantou as suas mãos ao alto.
11 - O sol e a lua pararam nas suas moradas; andaram à luz das tuas flechas, ao resplendor do relâmpago da tua lança.
12 - Com indignação marchaste pela terra, com ira trilhaste as nações.
13 - Tu saíste para salvamento do teu povo, para salvamento do teu ungido; tu feriste a cabeça da casa do ímpio, descobrindo os fundamentos até ao pescoço. (Selá)
Eis aí o Deus da misericórdia vindo em socorro do seu povo!
14 - Tu abriste com os seus próprios cajados a cabeça dos seus guerreiros; eles me acometeram tempestuosos para me espalharem; alegravam-se, como se estivessem para devorar o pobre em segredo.
15 - Tu, com os teus cavalos, marchaste pelo mar, pela massa de grandes águas.
16 - Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; descanse eu no dia da angústia, quando ele vier contra o povo que nos destruirá.
17 - Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas,
18 - todavia, eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação.

Ué? Cadê o Habacuque murmurão, reclamão, que estava peitando Deus? Agora ele diz que, mesmo que falte tudo, ele exultará no Deus da Salvação.
Deus do quê?
Deus da SALVAÇÃO!

19 - JEOVÁ, o Senhor, é minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de música.)

Não há nenhuma contradição. Pois Habacuque estava apenas fazendo uma oração sincera à Deus do seu ponto de vista do que estava presenciando com respeito ao juízo de Deus. Porém, quando Deus lhe responde a razão do que estava acontecendo, ele muda o seu discurso e concorda com Deus.
_____________________________________________
Conclusão Geral:
Este conceito reducionista que a BDC faz de tudo aquilo que a Bíblia diz é ridículo. Pois toda a promessa de Deus e a experiência no AT obedece o aspecto de que o homem deve fazer a parte que lhe compete. Pois, quando o homem quebra a parte que lhe compete na aliança, Deus não tem obrigação nenhuma de cumprir a sua parte também. Pois todo o contrato tem a cláusula de que se um não cumprir o trato, a aliança e as promessas do acordo se desfazem.
Diante disto, Deus agirá apenas de acordo com a sua misericórdia e não porque é obrigado a fazê-lo ou baseado em alguma promessa.


Pipe

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Complexidade Genética


Publicações Recentes Desafiam a Posição Darwiniana e Apóiam a Posição Criacionista com um Design Inteligente

Os vários estudos genéticos têm avançado em muito o nosso conhecimento sobre a vida. Neste mês de maio de 2006, o cromossomo número 1 do genoma humano (o maior de todos) teve o seu seqüenciamento finalizado. Foram dez anos de trabalho. O conhecimento do material genético tem trazido novamente à tona um antigo problema encontrado pela ciência: a origem da complexidade genética. Várias publicações recentes têm desafiado o posicionamento evolucionista com evidências relevantes. Citaremos aqui apenas algumas.

Evolução Rápida
Muitos genes humanos, segundo um artigo do New Scientist, devem ter evoluído nestes últimos 15.000 anos. Cerca de 700 genes estudados, segundo os pesquisadores, foram alvo da seleção natural, na linhagem humana, principalmente os envolvidos no metabolismo de carboidratos. Esta “evolução rápida” está ligada a idéia de adaptação.

Complexidade Transcrita
A publicação PLoS Genetics (Public Library of Science) trouxe um artigo especial sobre os transcriptomos (conjunto de moléculas mRNA numa única ou numa população de células biológicas para um conjunto de circunstâncias ambientais, podendo variar de acordo com o contexto do experimento).

Após o genoma humano ter sido decifrado, os cientistas ficaram perplexos pela pequena quantidade de genes – aproximadamente 30.000. O que isto indica é que uma grande quantidade de genes pode ser arranjada e rearranjada de muitas formas modulares, por meio de um splicing genético alternativo, produzindo muitas proteínas variantes por meio de um único gene.

Tudo indica que um novo mundo de complexidade ainda maior que a previamente conhecida está vindo à tona. Tanto é verdade que a chamada do artigo aparece da seguinte forma: “Além de revelar uma complexidade estarrecedora, análise desta coleção tem produzido um número cada vez maior de novas classes de mRNA, pseudogenes expressos, e genes de proteínas codificantes com variantes não codificantes.

Ainda, novas classes de lógica regulatória têm surgido, incluindo mecanismos sense-antisense de regulagem através do RNA. Esta coleção de alta resolução cDNA e sua análise, representam recursos mundiais importantes para descobertas, e demonstram o valor do acesso em larga escala dos transcriptomos através do conhecimento das funções genômicas.”

Quem Regula os Reguladores?
Em artigo publicado na revista Nature (23 de Março de 2006), trata dos caminhos importantes que controlam o destino dos transcriptos de RNA dos genes.

O mecanismo descrito no artigo revela um alto nível de complexidade que vai além da informação contida nos próprios genes, tal como os pontos de verificação do tipo “go/no-go”. David Tollervey escreve:

“As células alteram suas taxas de transcrição de mRNA para alterar os níveis do mRNA, e portanto, proporção da síntese de proteínas, em resposta a muitos estímulos. Para ajustar os níveis de mRNA, as células devem ser capazes de se desfazer rapidamente de mRNAs normais, os quais foram previamente sintetizados (turnover). De fato, diferentes mRNAs divergem radicalmente em suas proporções de degradação, sendo isto sujeito tanto ao metabolismo quanto a regulagem progressiva. Ainda, as células devem se guardar das sínteses de mRNAs anormais (surveillance), as quais podem produzir produtos protêicos deficientes, potencialmente tóxicos”.

Trabalho Circular (Ring Job)
As cópias produzidas durante a divisão celular devem ser precisas. Muitas partes das proteínas cooperam para garantir altos níveis de controle de qualidade. A publicação Nature (23 de Março de 2006) trata da descoberta de um anel que desliza ao longo de microtubos no importante estágio da separação dos cromossomos emparelhados.

Revisão de Alta Fidelidade
Em artigo publicado em Current Biology (T. Albertson e B. Preston, DNA Replication Fidelity: Proofreading in Trans., Current Biology, Vol 16, Issue 6, p R209-R211) tratam do processo de controle de qualidade das cópias realizado pelo DNA.

“Revisão é o tutor principal da fidelidade da polimerase do DNA. Novas pesquisas têm revelado que polimerases com atividade intrínsica de revisão pode cooperar com polimerases sem-revisão para garantir uma replicação fiel do DNA.”

Isto significa que algumas polimerases (copiadoras) possuem uma fidelidade maior que as outras, mas cooperam para garantir a precisão do produto. Quão bom é o sistema? Maior que qualquer copista humano (e isto por ordens de magnitude).

“Células normais replicam o seu DNA com uma fidelidade impressionante, acumulando menos que uma mutação por genoma por divisão celular. Tem sido calculado que nas polimerases replicativas do DNA produzem um erro para cada 104 a 105 nucleotídeos polimerizados. Portanto, cada vez que a célula de um mamífero se divide, aproximadamente 100.000 erros de polimerase ocorrem, e estes devem ser corrigidos o mais próximo possível dos 100% de eficiência, a fim de evitar mutações deletérias. Isto é realizado através de ações combinadas da... revisão exonucleolítica e do sistema de reparo pós-replicação atavés de comparação de diferenças.”

Programação Modular
Em artigo publicado pela Nature (30 de Março de 2006), 37 cientistas europeus encontraram no fermento um exemplo de programação modular estranho. A máquina celular agrega partes de proteínas celulares em 491 complexos, dos quais 257 são novos, que combinam diferencialmente com proteínas anexadas adicionalmente ou módulos protéicos que possibilitam a diversificação de funções potenciais.

Apoio para esta organização modular do proteoma vem da integração com dados disponíveis em expressão, localização, função, conservação evolucionária, estrutura protéica e interações binárias.

A pergunta que persiste é: O que seria necessário para modular 257 novas proteínas e 491 complexos, todos precisamente regulados?

A expressão usada no artigo “conservação evolucionária” (evolutionary conservation) significa “que não houve evolução”.

A Conclusão
Em artigo publicado na revista Nature (30 de Março de 2006), Embley e Martin traçam algumas conclusões surpreendentes quanto a proposta simplista sobre um antigo procarionte ter evoluído num eucarionte:

“A idéia que alguns eucariontes primitivos não possuíam mitocôndrias e que foram assim verdadeiros intermediários na transição procarionte-eucarionte foi uma prospectiva fascinante. Produziu inúmeros avanços para a compreensão de eucariontes anaeróbicos e parasitários e aqueles cuja mitocôndria havia sido previamente ignorada. Contudo a distância evolutiva entre procariontes e eucariontes é agora mais profunda, e a natureza da grande quantidade de organismos que adquiriu a mitocôndria, ainda mais obscuro de que nunca antes.”

Pelo que tudo indica, mitocôndria não foi algo adquirido com o passar do tempo, mas sim um resultado direto de uma criação com um design inteligente.

Fonte:

http://www.universocriacionista.com.br/

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Nós deveríamos acreditar em tudo?


Nós deveríamos acreditar em tudo.
I Co 13:7 - tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Nós só deveríamos acreditar quando há evidências concretas.
Pv 14:15 - O simples dá crédito a cada palavra, mas o prudente atenta para os seus passos.

I Ts 5:21 - Examinai tudo. Retende o bem.
------------------------------------------------------------------------

Descontradizendo:
I Co 13:7 - tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Meeeeeeeeeuuuuuuuuuuuu DDDDDeeeeeuuuuuussssssss! A BDC está dizendo que Paulo com isto está nos dizendo que devemos acreditar em tudo, absolutamente tudo! Devemos ser então diante disto, budistas, ateus, espíritas, macumbeiros, hinduístas, etc... Ou seja, eu tenho que acreditar em tudo que estas religiões e conceitos filosóficos dizem. Entendeu? Então se um cara chega pra mim e diz que Deus não existe, eu devo acreditar. Pois afinal, a Bíblia "ensina" que devemos crer em tudo! Não é isto?

Será que Paulo estava querendo dizer que devemos acreditar em tudo. Mesmo que tenhamos consciência de que aquilo é mentira? Afinal não foi ele mesmo quem escreveu em I Ts 5:21 - "Examinai tudo. Retende o bem".?

Estaria ele se auto-contradizendo?
I Co 13:6 diz: "O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade".

Se o amor se alegra com a verdade, como poderemos crer em tudo, mesmo que seja uma mentira?

Então, se o próprio Paulo diz que devemos examinar tudo e reter o que é bom, é óbvio que ele estava falando com respeito a verdade, e não com relação a tudo literalmente. Tudo que diz respeito a verdade, o amor crê.

O amor tudo sofre em nome da verdade. O amor tudo crê em nome da verdade. O amor tudo espera em nome da verdade. O amor tudo suporta em nome da verdade.

Isto se entende claramente nas Escrituras. Não é muito difícil concluir que, é impossível que uma religião diga que você deve acreditar em algo que contrarie a tua própria fé. Que doutrina absoluta permaneceria se o cristianismo incluísse, por exemplo, em seu ensino a doutrina da reencarnação. Toda centralidade da fé cristã entraria em contradição. Pois nós cremos na ressurreição, algo que é totalmente contrário a um conceito espírita de reencarnar em outro corpo.

Portanto, é um absurdo o que a BDC quer insinuar que Paulo esteja falando com "tudo crê". Pois ele mesmo em I Ts 5:21 diz que devemos verificar tudo e não sair acreditando em tudo que se diz.


Pipe

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Quem trouxe Jesus dos mortos?



Ele próprio.
Jo 2:19-21 - Jesus respondeu e disse-lhes: Derrubai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos, foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas ele falava do templo do seu corpo.

Deus o trouxe.
At 2:32 - Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas.

Gl 1:1 - Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos),

Cl 2:12 - Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos.
----------------------------------------------------------------
Descontradizendo:
Jo 2:19-21 - "Jesus respondeu e disse-lhes: Derrubai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos, foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas ele falava do templo do seu corpo".

O termo usado por Jesus é ”o levantarei”.

Vamos ao exemplo da ressurreição de Lázaro em Jo 11:43-44 – ”E, tendo dito isso, clamou com grande voz: Lázaro, vem para fora. E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto, envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o e deixai-o ir”.

As perguntas são as seguintes:
1. Quem ressuscitou Lázaro?
R: Jesus;

2. Quem levantou Lázaro? Foi um raio de tração invisível que Jesus lançou sobre Lázaro, ou, foi o próprio Lázaro que depois que acordou dos mortos se levantou e saiu do sepulcro?
R: É óbvio que foi o próprio Lázaro que se levantou e saiu do sepulcro.

Quando de forma sobrenatural um morto é ressuscitado, o agente externo é a pessoa que ora e declara o milagre sobre o corpo inerte. Depois que a oração é feita e a pessoa recebe o sobrenatural sobre ela, o levantar-se do local onde jaz é papel dele e não do agente externo. Um morto se levantar de onde estava é papel dele e não do agente externo. Quem ressuscitou Jesus foi Deus o Pai, porém quem se levantou foi Jesus como qualquer ser humano vivo pode fazê-lo.

Conclusão:
Não foi Deus o Pai que o levantou. Deus o Pai o ressuscitou, porém quem se levantou do lugar onde jazia deitado foi Jesus.

Portanto, não há nenhuma contradição!


Pipe

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Se Deus gostar de você, todo o mundo gostará também?


Se Deus gostar de você, até seus inimigos gostarão.
Pv 16:7 - Sendo os caminhos do homem agradáveis ao SENHOR, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele.

Se você for fiel a Deus, você será perseguido.
II Tm 3:12 - E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.
-------------------------------------------------------------------
Descontradizendo:

Fato1:
No AT o povo de Israel só sofreu perseguição e foi derrotado quando desobedeceu e pecou contra Deus. Salomão quando disse este provérbio estava encaixado neste contexto.

Fato2:
No NT, o próprio Deus em Cristo foi perseguido, ultrajado, cuspido, torturado e morto. E sempre foi claramente ensinado por Cristo que aqueles que desejassem segui-lo tomassem sua cruz e renunciassem suas próprias vidas. Quando Paulo diz o que disse estava vivenciando tempos de perseguição na igreja.

Obs: Se Paulo citasse provérbios naquele contexto seria de fato uma contradição. O mesmo se Salomão citasse Paulo naquele contexto.

Conclusão: Não se trata de uma contradição. Pois, ambos os autores estão separados por contextos e momentos tanto históricos quanto teológicos bem diferentes.


Pipe

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Evidencias do dilúvio


Por Guilherme Born:
Tirei essas informações da comunidade "Resolvendo Contradições".

Existe um modelo cientifico defendido por muitos geólogos chamado, CATASTROFISMO.

Ano passado o livro UMA BREVE HISTORIA DA TERRA foi lançado pelo Dr. Nahor Souza Neves, USP, que apresenta centenas de argumentos a favor do relato bíblico do dilúvio.

Estaremos tentando passar numa linguagem popular estes argumentos aqui, bem como tentar responder a questões polemicas que nos forem apresentadas.

1. Idade da terra

2.Halos de polonio

O Criacionismo não defende, a priori, crenças, defende um modelo cientifico que se baseia em relatos antigos...

Por mais que muitas crenças se baseiem nestes relatos antigos, elas independem da investigação cientifica que deve ser neutra e não partidária, muito menos oposta irracionalmente a qualquer crença popular, relatos antigos, de quaisquer culturas e fontes.

Pressupostos (ou crenças) diante de fatos, de relatos, de escritos, são formados por qualquer cientista mesmo antes de uma investigação empírica, portanto, nada errado em alguém supor que algo seja verdade e buscar fundamentar sua hipótese.

Complementando, em se tratando de historia, origem, coisas antigas, um relato antigo, tem valor de acréscimo como um pressuposto. Por um lado isso lhe dá status e por outro lhe tira, por "contaminar" a leitura de um fato (apesar que a própria formação do ser humano em todo seu contexto, já consiste em si, em plena "contaminação" da leitura de qualquer fato, portanto temos mais que conviver com estas "contaminações" do pensamento puro.

Os FATOS observados revelando rapidez na formação geológica da terra agregados a centenas de relatos na antiguidade devem aumentar e não diminuir a credibilidade do catastrofismo...

Uma posição contraria, extrema, repulsiva a esta, revela claramente mero preconceito anti-relatos antigos, de motivos não científicos, mas partidários e religiosos, prejudicando não somente uma pesquisa imparcial, mas a própria ciência.

Eis os Fatos:
1. Não se vê formação fosseis EM LARGA ESCALA hoje
2. Não se vê formações de cenários de destruição na dimensão dos que existem hoje
3. Os turbiditos
4. Forma de solidificação tipo entablamento revela rapidez
5. Volume gigantesco de derrames basálticos no passado
6. Rochas envergadas no Andes revelam solidificação rápida de grande quantidade de lava..apesar que a geologia convencional interpreta que porque rochas não se envergam facilmente, tais envergaduras seriam " provas" de gradualismo.
7.Spiracule. explosões de vapor resultante de presença de sedimentos saturados em água... isso tanto revela rapidez nas solidificações como o próprio dilúvio bíblico e de 273 fontes arqueológicas.
8.Pilow Lava (lavas almofadas. típica de derrames submarinos no ALTO de montanhas)
9.Superposição de camadas revela rapidez, sem deixar marcas entre camadas
10. E muitas outras evidencias de rapidez em características mineralógicas, texturais e extruturais"
11. As transgressões marinhas reveladas no lado oposto as expressão fisiogáfica do cinturão orogênico dos Andes.

Na questão dos Andes, temos a TRANSGRESSÃO MARINHA na costa leste, formação santana, estrelas do mar fossilizadas , peixes tridimensionais de origem marinha, acumulo de pedras roliças gigantes e pequenas de formação por efeito de movimentos hidráulicos como explica o artigo abaixo que coaduna com a defesa de que estas montanhas (expressões fisiográficas orogenicas) formaram-se rapidamente criando no lado oposto gigantescos movimentos marinhos.


O que acontece desde a separação das placas (que exigiria uma força superior a milhares de bombas atômicas) , foram apenas ajustes..como se viu recentemente ocasionando o tsunami na Ásia.

As evidencias gigantescas de derrames basálticos e outras listadas acima revelam nitidamente este movimento rápido ocorrendo por ocasião da sua SEPARAÇÃO, bem como a proximidade de cultura, línguas, de povos distantes, tem também como explicação não somente a imigração, mas o FATO de que a pangeia foi uma realidade recente.

No planeta existem cerca de 274 lendas diluvianas, que relatam a destruição do planeta por uma grande inundação e um grande barco guardando animais.

Porém algumas são mais antigas do que a história bíblica. Não poderia ter Moisés copiado uma lenda, sendo que ele estudava nas escolas egípcias? SIM e NÃO. Moises sempre soube que ela hebreu e os hebreus não misturam suas crenças com outras, suas lendas com outras. Vê se que a cultura Hebraica não sofreu sequer uma alteração desde o Genesis, exceto pelo sacrifício de animais, nos quais somente os levitas podiam fazê-lo e depois da morte de Cristo, o povo levita extingui-se.

Essa atitude de não se misturar é uma evidencia para a confirmação do relado do dilúvio Bíblico, pois não ouve interferência de outras culturas, como vemos nas outras lendas referentes ao dilúvio, nas quais uma é parte da outra e vice-versa, sendo que as pessoas que estavam na arca eram descendentes diretos dos hebreus.


O diferencial também das outras lendas diluvianas é que o dilúvio bíblico envolve pessoas normais e um Deus, diferente de outras que englobam vários deuses e pessoas semi-deusas, que povoaram a terra criando animais e plantas. A história do dilúvio, se realmente for verdade, a mais coerente e sem contradições é a versão bíblica.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Devemos responder a um tolo?

Devemos responder a um tolo.
Pv 26:5 - Responde ao tolo segundo a sua estultícia, para que não seja sábio aos seus olhos.

Não devemos responder a um tolo.
Pv 26:4 - Não respondas ao tolo segundo a sua estultícia, para que também te não faças semelhante a ele.
----------------------------------------------------------------------

Descontradizendo:
Segundo o dicionário, estultícia significa: "Estupidez; burrice; asneirada".

Retraduzindo:
* Não respondas ao tolo segundo a sua estupidez, para que também te não faças semelhante a ele. Responde ao tolo segundo a sua estupidez, para que não seja sábio aos seus olhos.
* Não respondas ao tolo segundo a sua burrice, para que também te não faças semelhante a ele. Responde ao tolo segundo a sua burrice, para que não seja sábio aos seus olhos.
* Não respondas ao tolo segundo a sua asneirada, para que também te não faças semelhante a ele. Responde ao tolo segundo a sua asneira, para que não seja sábio aos seus olhos.

Parafraseando: Não responda ao tolo segundo a estupidez dele, para que você não seja estúpido como ele. Responde ao tolo de maneira tola para que você não se engrandeça.

Ou seja, não seja tolo. Porém, se for respondê-lo, cuidado para não se engrandecer. Diante disto, procure respondê-lo de maneira tola apenas para não se engrandecer.

Não há contradição.

Pipe
---------------------------
Comentário de Bruno:

Pv 26:5 - Responde ao tolo segundo a sua estultícia, para que não seja sábio aos seus olhos.
Se você responder ao tolo segundo sua estultícia, você não será sábio diante dele.

Pv 26:4 - Não respondas ao tolo segundo a sua estultícia, para que também te não faças semelhante a ele.
Se você não responder o tolo segundo a sua estultícia, você não será tolo igual a ele.

Enfim, não há contradição mas há o conselho de não responder ao tolo. A justificativa foi dada pelos versículos.


Devemos ser sábios, influenciando para a sabedoria. Dando exemplo. Ser sal da Terra, luz do mundo... etc...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Dinheiro é bom ou ruim?


 Dinheiro é a resposta a todos os nossos problemas.
Ec 10:19 - Para rir se fazem convites, e o vinho alegra a vida, e por tudo o dinheiro responde.

Dinheiro é a origem de todo o mal.
I Tm 6:10 - Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
--------------------------------------------------------------------------------------------
Descontradizendo:
Nossa!!!!! Essa foi de doer! Será que a cegueira é tanta que os "intelectuais" não conseguem enxergar que os textos dizem duas verdades:

Primeira verdade: Sem dinheiro você não faz festa, não compra vinho.
Ec 10:19 - "Para rir se fazem convites, e o vinho alegra a vida, e por tudo o dinheiro responde".

Segunda verdade: O amor ao Dinheiro é a origem de todo o mal. E não o dinheiro em si mesmo.
I Tm 6:10 - "Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores".

Conclusão:
Os textos não estão dizendo que o dinheiro é o mal de todas as coisas. Esta dizendo que o amor ao dinheiro é o problema. Não é o dinheiro em si mesmo que é o problema, mas, aquilo que você faz com ele ou se deixa ser dominado por ele.


Portanto, não há nenhuma contradição.